Facebook

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Calda Bordalesa

A calda bordalesa (ou bordelesa) é a mais famosa das caldas cúpricas. Se não fosse a acção cáustica que o sulfato de cobre exerce sobre as plantas e a facilidade com que é lavado pela água das chuvas, bastaria derretê-lo em água e pulverizar. Torna-se necessário adicionar cal para contornar estes inconvenientes e obter um preparado com suficiente poder destruidor sobre os parasitas, razoável duração do seu efeito protector e nenhuma acção prejudicial às plantas. A calda bordalesa é admitida na horticultura biológica, sendo talvez um dos meios mais eficazes de combate às pestes.

Fórmula da calda bordalesa a 0,5%

  • 500 gramas de sulfato de cobre
  • 500 gramas de cal
  • 100 litros de água

Preparação

Numa barrica ou outra vasilha apropriada — nunca de zinco ou de ferro — dissolve-se o sulfato de cobre em aproximadamente 80 litros de água.
Para facilitar, pode-se dissolver o sulfato noutra vasilha com água quente, ou deixar de véspera triturado num saquinho de sarapilheira, suspenso de forma a ficar pendurado logo abaixo da superfície da água.
Numa outra vasilha coloca-se a cal em pedra e parte-se até ficar bem desfeita. Em seguida vai-se adicionando água, tendo o cuidado de não exceder os 20 litros que faltam na vasilha principal, mexendo sempre até se obter um leite de cal de consistência conveniente.
Mistura-se o leite de cal, pouco a pouco, na solução de sulfato de cobre, tendo o cuidado de utilizar um coador para evitar partículas que possam entupir o pulverizador. Uma meia de senhora de nylon costuma surtir bom efeito.
Se for necessário, acrescenta-se água até perfazer os 100 litros.
Nota: Hoje em dia existem saquetas pré-preparadas, mas é necessário confirmar se estamos a comprar calda bordalesa ou algo chamado genericamente “sulfato”, com outra composição química.
Para evitar queima das folhas das plantas, caso a calda esteja ácida, deve-se fazer um teste com um canivete ou faca de ferro, pingando sobre a lâmina uma gota da calda. Se após três minutos, no local da gota se formar uma mancha avermelhada, é sinal de que a calda está ácida. Deve-se então adicionar mais leite de cal, até que a mistura fique neutra.

Importante: Este produto é de fácil preparo e baixa toxicidade, porém deve ser aplicado com os mesmos cuidados que os produtos químicos.

Bibliografia:
Economizai o Sulfato de Cobre nas Caldas Cúpricas. Lisboa: Texto da repartição de serviços fitopatológicos, 1942.

Sem comentários:

Enviar um comentário